30/10/2017

Feiras Novas atraíram largos milhares de pessoas à Vila do Pico de Regalados!


As centenárias Feiras Novas do Pico de Regalados estão de boa saúde e recomendam-se. Se dúvidas houvesse, foram totalmente dissipadas durante o passado fim de semana, 27 a 29 de outubro. Os cavalos voltaram a ser as grandes estrelas da festa, arrastando consigo um autêntico mar de gente. O passeio a cavalo, o espetáculo equestre, as demonstrações de coudelaria, a garraiada e a afamada corrida de cavalos de passo travado foram muito participados e fizeram as delícias dos amantes da arte equestre. No entanto, nem só do gado cavalar vivem as Feiras Novas do Pico de Regalados. Durante três dias, largos milhares de pessoas passaram pela vila para sentir a força da genuína tradição minhota. A excelência da gastronomia e a autenticidade das feiras tradicionais, a animação do folclore e a criatividade do artesanato, as recriações de práticas ancestrais e a alegria dos longos convívios à boa moda minhota.

A iniciativa começou ao final da tarde de sexta-feira, 27 de outubro, com a recriação de atividades agrícolas tradicionais, nomeadamente, a desfolhada e malhada do milho (com a construção da respetiva meda de palha) e também um magusto típico. No dia seguinte, as atividades começaram bem cedo e a feira franca recebeu os primeiros visitantes a partir das 08h00. O dia prosseguiu com a corrida de cavalos de passo travado, às 15h00, e para o final da tarde estava reservada uma garraiada. A animação continuou com as divertidas desgarradas minhotas, às 19h00, e a atuação de 16 rusgas populares, depois das 21h00.

“Muita animação e grande adesão popular”
O vereador do Desporto do Município de Vila Verde, Patrício Araújo, marcou presença na Corrida de Cavalos e não escondeu a satisfação perante a imensa moldura humana que deu ainda mais brilho à ocasião. “Esta é uma iniciativa desportiva que granjeia muito adeptos, temos aqui imenso público, muita animação e grande adesão popular. A organização esteve em bom plano”, afirmou Patrício Araújo, acrescentando que o evento se insere na programação Na Rota das Colheitas, “uma excelente forma de darmos a conhecer estas tradições ligadas à pecuária e ao mundo rural, de valorizarmos e divulgarmos o potencial das freguesias e do concelho”.
No domingo, 29 de outubro, as notas de maior destaque da manhã foram para o I Free Trail Feiras Novas, o II Passeio a Cavalo (com mais de 100 participantes) e a Eucaristia Dominical. Durante a tarde, as atividades continuaram com o Espetáculo Equestre, o Desfile Etnográfico e o Festival de Folclore, que se estendeu durante a tarde com cinco grupos a desfilarem em palco as danças e cantares do Minho.

Folclore leva o nome do concelho a todo o país
Presente no local, a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde deu os parabéns aos organizadores das Feiras Novas, “um evento com cada vez mais fulgor e grande participação popular”. Júlia Fernandes prosseguiu com uma forte palavra de apreço para os grupos folclóricos, que “representam a nossa tradição, obrigada por levarem o nome das nossas freguesias e do nosso concelho pelo país fora”. A vereadora da Cultura recordou ainda que as Feiras Novas do Pico se inserem numa programação alargada de promoção e valorização das freguesias e das tradições vilaverdenses, a Rota das Colheitas, que prossegue já no próximo fim de semana (04 e 05 de novembro) com a Festa do Sarrabulho, em Coucieiro.

A tradição ainda é o que era

As Feiras Novas do Pico de Regalados resultam de uma organização conjunta entre a Junta da União de Freguesias de Pico de Regalados, Gondiães e Mós e a ACDRSS do Pico de Regalados. “São três dias destas festas centenárias, organizadas com o objetivo de preservar a tradição, e queremos continuar a engrandece-las”, afirmou o presidente da Junta local. César Cerqueira referiu ainda que as atividades equestres são o principal catalisador de um evento que tem crescido de ano para ano, a que se junta um programa rico e diversificado que continua a atrair inúmeros visitantes à freguesia e ao concelho, a valorizar a tradição, a divulgar as potencialidades locais e a promover o território.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Na Rota das Colheitas 2016. Obrigada pelo seu comentário.

Na Rota das Colheitas 2017