15/11/2017

Pica no Chão, Pudim Abade de Priscos, Vinho Verde e muito mais no Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, Capital do Pica no Chão’!


O Município de Vila Verde prepara-se fechar com chave de ouro a edição de 2017 da programação cultural Na Rota das Colheitas, que de agosto a novembro de desdobrou em 35 iniciativas de promoção da genuína tradição do Minho. Durante três dias (24 a 26 de novembro), vilaverdenses e visitantes têm uma oportunidade soberana para degustar algumas das mais apreciadas iguarias da gastronomia minhota, em que se destacam o Pica no Chão, o Pudim Abade de Priscos e o Vinho Verde Regional. No entanto, a diversidade gastronómica é um dos grandes predicados da região e não faltam opções de escolha nas dezenas de restaurantes e unidades de alojamento que aderiram ao Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, Capital do Pica no Chão’, oferecendo aos visitantes condições especiais e excelentes descontos.

De 24 a 26 de novembro, decorre também a VII Mostra ‘Doces e Sabores da Nossa Terra’, em que coloca em destaque as especialidades dos mestres de doçaria e pastelaria, com descontos de 15%, no dia 26 de novembro, nas pastelarias aderentes. Vila Verde prepara-se para conquistar os visitantes pelo estômago, mas não só. O Município de Vila Verde preparou diversas iniciativas para enriquecer o fim de semana, como referiu a vereadora da Cultura, Júlia Fernandes, durante a conferência de apresentação do Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, capital do Pica no Chão’, que decorreu hoje (15 novembro), no Salão de Conferências dos Paços do Concelho.

Um fim de semana com vários motivos de interesse

As duas atividades de natureza vão ajudar os participantes a manter a boa forma física e levá-los a conhecer paisagens naturais de rara beleza. A Caminhada Ambiental ‘Zona Ribeirinha entre o Homem e o Cávado’, com um percurso de 10 Kms, tem lugar no dia 25 de novembro, e o Trilho do Vade, com um percurso de 14 Kms, no dia seguinte. Na sexta-feira, 23 de novembro, haverá uma palestra sobre biodiversidade, com associações locais e instituições de ensino superior, para reforçar a importância e as boas práticas para preservar e proteger a floresta. Durante o fim de semana, o Museu do Linho, o Museu de Arte Sacra das Terras de Regalados, o Museu do Brinquedo e da Brincadeira e o Espaço Namorar Portugal estarão de portas abertas para receber os visitantes.

“Assistimos a momentos extraordinários de confraternização e partilha!”

Júlia Fernandes mostrou-se ainda bastante contente pelo facto de a programação Na Rota das Colheitas já abranger uma grande parte do território vilaverdense. “Todos os anos novas freguesias aderem à Rota, nota-se da parte das pessoas uma grande vontade de se envolverem e participarem. Para as faixas etárias mais elevadas, é uma forma de reviverem as tradições, recordarem os cheiros da infância e os costumes antigos. Para os mais novos, assume uma função pedagógica para que possam aprender em contexto real os modos de vida e os costumes tradicionais”, afirmou a vereadora da Cultura, acrescentando que chega ao fim da programação de coração cheio: “Assistimos a momentos extraordinários de confraternização e partilha!”.

Valorizar o território, dinamizar a economia e divulgar a tradição

Com a programação Na Rota das Colheitas a entrar na reta final, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, não escondeu a satisfação pela imensa adesão popular a uma programação que continua a valorizar o território vilaverdense enquanto divulga e promove a genuína tradição do Minho. “Ao longo de quatro meses, tivemos mais de 30 iniciativas espalhadas um pouco por todo o território, que permitiram promover as nossas tradições e as potencialidades do mundo rural, muitas das quais com uma afluência popular incrível. O balanço é extremamente positivo. Tivemos um enorme retorno do investimento realizado pela grande dinâmica que imprime na economia local, atraindo a Vila Verde pessoas de vários pontos do país”, afirmou o edil.

Continuar a crescer e a evoluir

António Vilela prosseguiu deixando fortes palavras de apreço para todos que contribuíram para o sucesso desta epopeia. “Faço um agradecimento público a todas as juntas, instituições e privados que se envolveram nesta dinâmica da Rota das Colheitas e da Festa das Colheitas que conheceu este ano o maior sucesso de sempre, com grande adesão popular. Já é um desafio ganho, mas queremos continuar a crescer e evoluir nos próximos anos”, afirmou, acrescentando que o Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, Capital do Pica no Chão’ se enquadra também no Roteiro dos Fins-de-semana Gastronómicos 2017/18 promovido pela Porto e Norte, ER, que tem como objetivo dar a conhecer os sabores de cada região na Zona Norte do país.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Na Rota das Colheitas 2016. Obrigada pelo seu comentário.

Na Rota das Colheitas 2017