06/12/2017

Rota das Colheitas 2017: Quatro meses, 35 iniciativas e largas dezenas de milhares de visitantes!


Ao longo de quatro meses consecutivos (agosto a novembro), o concelho de Vila Verde foi palco de 35 iniciativas de promoção e divulgação da genuína tradição da cultura popular do Minho. Um autêntico turbilhão de experiências. O público não se limitou a assistir e foi incentivado a participar. A recriar as tradições e costumes antigos. A malhar o centeio e desfolhar o milho, a espadelar o linho e pisar as uvas, a cantar e dançar ao som da música popular.

No fim, senta-se toda a gente em torno de uma mesa farta, recheada com a iguarias da cozinha minhota e o excelente vinho verde da região. Vilaverdenses e visitantes, amigos de longa data e completos desconhecidos, todos juntos num ambiente de convívio e alegria que caracteriza as hospitaleiras gentes de Vila Verde. Com tantos predicados, o resultado não poderia ser outro, largas dezenas de milhares de visitantes que chegaram a Vila Verde e se deixaram conquistar pelos saberes e sabores do mundo rural.
Valorizar o território, dinamizar a economia e divulgar a tradição
Contas feitas, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, não escondeu a satisfação pela imensa adesão popular a uma programação que continua a valorizar o território vilaverdense enquanto divulga e promove a genuína tradição do Minho. “Ao longo de quatro meses, tivemos mais de 30 iniciativas espalhadas um pouco por todo o território, muitas das quais com uma afluência popular incrível, que permitiram promover as nossas tradições e as potencialidades do mundo rural. O balanço é extremamente positivo. Tivemos um enorme retorno do investimento realizado pela grande dinâmica que imprime na economia local, atraindo a Vila Verde pessoas de vários pontos do país”, afirmou o edil.
A união faz a força
António Vilela prosseguiu deixando fortes palavras de apreço para todos que contribuíram para o sucesso desta epopeia. “Faço um agradecimento público a todas as juntas, associações, instituições e privados que se envolveram nesta dinâmica da Rota das Colheitas e da Festa das Colheitas, uma iniciativa que conheceu este ano o maior sucesso de sempre, com grande adesão popular. Já é um desafio ganho, mas queremos continuar a crescer e evoluir nos próximos anos”, rematou.
Hospitalidade vilaverdense é um dos pontos chave

Por seu turno, a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, sublinhou o crescimento acentuado de diversas atividades, que deixa perspetivas de futuro bastante animadoras. “Foram quatro meses de muita atividade, com dezenas de iniciativas que percorreram quase todo o concelho. Houve uma grande adesão popular e é claramente uma fórmula de sucesso. Os visitantes podem participar, sentam-se à mesa connosco e sentem-se bem-vindos. Os vilaverdenses recebem tão bem que as pessoas ficam agradavelmente surpreendidas e com vontade de regressar”, referiu, acrescentando que o concelho recebeu “muitos milhares de visitantes, em ações de divulgação da tradição local e valorização do território”.  Júlia Fernandes concluiu frisando que a Rota cumpre também a missão pedagógica de transmitir conhecimentos às gerações mais novas para perpetuar estes saberes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Na Rota das Colheitas 2016. Obrigada pelo seu comentário.

Na Rota das Colheitas 2017